Essência e Movimento

Folhas, água, canto
Templo verde
Intacto, sagrado
Espírito de musgos, pássaros
Vida selvagem em mais exuberante essência

Comunicação, inteligência, transformação
Templo de ideias
Pulsante, mutante
Espírito de luzes, cores, concreto
Vida humana
Ciranda em movimento

O canto se inebria com a luz
O sol se ofusca
A lua mais distante, tímida entre arranha-céus
Flores, plástico, nuvens e aço
Formigas e pneus
Peixes e latas
Essência de transformação
Mutantes selvagens
Ideias exuberantes
Vida pulsante

Equilíbrio
Ah! Se existisse desde o início
Viveríamos verde sagrado
Inteligência de luz, flores vibrantes
Vida!

Humanidade em movimento inteligente
Templos de concreto esverdeados
Em meio a folhagens acizentadas, mares, árvores secas, raios
Tempestades, dor, irradiação
Essência destrutiva
Mórbida criação
Autodestruição
Desmorona o que mais ama
Busca o verde que depreda
Pedras, luxo, lixo, fogo, terra
Equilíbrio!
Tempo, esperança, lágrimas e fé!

Poesia Concreta: Natacha Kede

Leave a comment

Add your comment here

seveja *